Quando um marido/companheiro se torna pai

Quando um marido/companheiro se torna pai

Escrito em 21/06/2019

Nos últimos 10 anos trabalhando neste universo materno infantil, pude acompanhar a grande onda positiva da presença dos pais nas tarefas diárias da casa e criação das crianças. Sei bem que ainda estamos muito longe do ideal, de licenças paternidades realmente significativas para o imenso desafio dos primeiros dias de um bebê em casa.

Mas também aprendi nesse período que a paternidade ativa está mais ligada ao envolvimento, empatia e boa vontade dos maridos/companheiros com suas esposas do que a qualquer outra coisa.

Este na foto é meu marido que hoje está completando mais um ano de vida e ganhou de presente (antecipado) essa incrível missão de ser pai dessa guriazinha.

E como ele tem se saído?

Divindindo e aprendendo a cada troca, banho e choro na madrugada junto comigo.

Quando o puerpério aperta, ele não diminui meus sentimentos, ele gentilmente me escuta, me oferece um chá, tornando esses momentos o mais leve possível para mim e me faz acreditar que tudo vai passar.

Eu só posso ser grata.